Sexta, 21 de setembro de 2018
86 9-8108-3425
Brasil

15/11/2017 ás 12h22 - atualizada em 15/11/2017 ás 12h32

354

Ivan Sousa

Piracuruca / PI

Assessora de Flora Izabel recebia como comissionada da Prefeitura de Picos
Jornalista Mayra Caroline de Oliveira Feitosa Noleto era lotada na Secretaria Municipal de Governo de Picos com DAS símbolo I.
Assessora de Flora Izabel recebia como comissionada da Prefeitura de Picos
Foto:GP1 - Mayra Noleto, à direita, com a deputada Flora Izabel

Jornalista Mayra Caroline de Oliveira Feitosa Noleto era lotada na Secretaria Municipal de Governo de Picos com DAS símbolo I.


A assessora da deputada estadual Flora Izabel (PT), jornalista Mayra Caroline de Oliveira Feitosa Noleto, recebia da Prefeitura de Picos sem trabalhar. Até o último dia 31 de outubro era ela servidora comissionada do município com salário mensal de mil reais.


Mayra Noleto foi nomeada pelo prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), para “exercer” o cargo de Assessor Técnico III, DAS símbolo I, lotada na Secretaria Municipal de Governo, cuja titular é a também jornalista Maria de Sousa Santana.


Por conta da redução de gastos imposta pela administração municipal, Mayra Noleto foi exonerada do cargo. A portaria foi assinada pelo prefeito Padre Walmir no último dia 7 de novembro, mas com efeito retroativo a 31 de outubro. Cópia do documento foi publicada na última quarta-feira, 8, no Diário Oficial dos Municípios, página 25.


Embora resida em Teresina, distante 310 quilômetros de Picos, a assessora da deputada Flora Izabel, jornalista Mayra Noleto, vinha recebendo regularmente da Prefeitura.


Mayra Noleto é membro do diretório nacional do Partido dos Trabalhadores e sempre acompanha a deputada Flora Izabel em suas andanças pelo interior, inclusive a Picos.


Denúncia confirmada


A denúncia foi confirmada pelo vereador Antônio Afonso Santos Guimarães Júnior, o Afonsinho (PP). Ao fazer uma análise da prestação de contas da gestão municipal referente ao mês de agosto, ele deparou-se com o nome da jornalista Mayra Noleto na folha de pagamento da Secretaria de Governo. Com salário base de mil reais e um desconto de 80 reais, ela recebia R$ 920,00.


“Como parlamentar, cidadão picoense e contribuinte fico triste com uma situação dessa. Enquanto vários servidores que trabalhavam, prestavam serviços ao município foram exoneradas, existem outros recebendo indevidamente. Pessoas que nem residem em Picos, não trabalham e estão na prestação de contas de agosto” - critica o parlamentar.


Para o vereador Afonsinho, esse tipo de apadrinhamento prejudica a administração e contribui para o atraso no pagamento dos servidores que realmente trabalham. Ele garantiu que vai usar a tribuna da Câmara Municipal de Picos para denunciar esse e outros desmandos que estão acontecendo na gestão do Padre Walmir.

FONTE: GP1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium