Sábado, 18 de novembro de 201718/11/2017
86 9-8108-3425
Tempestuoso
23º
24º
34º
Piracuruca - PI
Erro ao processar!
BRASIL
Fabiana abre revezamento da tocha, e Vanderlei repete aviãozinho de Atenas
Bicampeã olímpica é a primeira a conduzir a chama olímpica em solo brasileiro, e medalhista de bronze da maratona volta a fazer gesto da comemoração de 2004
Fabrício Vieira Teresina - PI
Postada em 03/05/2016 ás 10h59 - atualizada em 05/05/2016 ás 10h26
Fabiana abre revezamento da tocha, e Vanderlei repete aviãozinho de Atenas

Fabiana recebeu a tocha olímpica das mãos da presidente Dilma Rousseff (Foto: Wilton Junior/Agência Estado)

Foi dada a largada para o revezamento da tocha olímpica. Após uma cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, a presidente Dilma Rousseff passou a chama símbolo das Olimpíadas para a jogadora de vôlei Fabiana perto das 10h desta terça-feira. A capitã da seleção bicampeã olímpica teve a honra de ser a primeira condutora da flama em solo brasileiro.



- Até agora estou sem palavras. É um momento histórico. Fico muito feliz de estar representando todos os atletas e o povo brasileiro nesse momento tão especial. Desde pequenininha, quando você começa a ser atleta, o sonho é chegar às Olimpíadas. Você vai jogar no seu país, e ser o primeiro atleta a conduzir a tocha, não tem emoção maior para descrever esse momento. A gente está se preparando para fazer o melhor e buscar mais um momento histórico, que é conseguir o tri - disse a bicampeã olímpica.



Considerada uma das melhores centrais do mundo, Fabiana acompanhou toda a cerimônia do início do revezamento no Palácio do Planalto, com discursos de autoridades como a presidente Dilma Rousseff e de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê Organizador dos Jogos do Rio de Janeiro. Com  tocha erguida nas mãos, a jogadora desceu a rampa do Palácio do Planalto e caminhou por alguns minutos pela Esplanada dos Ministérios. Considerada uma das melhores centrais do mundo, Fabiana acompanhou toda a cerimônia do início do revezamento no Palácio do Planalto, com discursos de autoridades como a presidente Dilma Rousseff e de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê Organizador dos Jogos do Rio de Janeiro. Com  tocha erguida nas mãos, a jogadora desceu a rampa do Palácio do Planalto e caminhou por alguns minutos pela Esplanada dos Ministérios.



A bicampeã olímpica rapidamente foi cercada por manifestantes, com cartazes de protestos de tom político. Protegida por batedores, Fabiana passou a chama para Artur Ávila Cordeiro de Melo, primeiro pesquisador brasileiro e da América Latina a receber a Medalha Fields, considerada o Prêmio Nobel da matemática.



A lista dos dez primeiros condutores foi fechada por Vanderlei Cordeiro de Lima. Medalhista de bronze da maratona dos Jogos de Atenas 2004, o ex-atleta recebeu a chama dentro da Catedral de Brasília e deixou o ponto turístico da cidade fazendo o tradicional aviãozinho, gesto de comemoração ao fim da maratona de Atenas, depois de ter sido segurado por um padre irlandês quando liderava a prova.



Outro destaque entre os dez primeiros condutores foi a refugiada síria Hanan Khaled Daqqah Hanan. A garota de 12 anos chegou a viver em um campo de refugiados na Jordânia antes de se mudar com a família para São Paulo.


FONTE: G1
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
377
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium