Sábado, 18 de novembro de 201718/11/2017
86 9-8108-3425
Nublado
23º
32º
34º
Piracuruca - PI
Erro ao processar!
Pax União
TECNOLOGIA
Rádio Itamaraty de Piripiri a primeira rádio AM do Piauí a migrar para FM
Atualmente, 1.781 emissoras estão na frequência de AM em todo o Brasil, sendo divididas de acordo com o alcance: local, regional ou nacional
Fabrício Vieira Teresina - PI
Postada em 11/05/2016 ás 18h52 - atualizada em 12/05/2016 ás 08h08
Rádio Itamaraty de Piripiri a primeira rádio AM do Piauí a migrar para FM

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, assinou nesta terça-feira (10) o termo aditivo que autoriza a migração de 53 rádios AM (veja lista abaixo) para a faixa de FM. As emissoras estão instaladas em vários estados do País e fazem parte das rádios AM que pediram ao ministério para fazer a mudança de faixa. Uma das emissoras é a Rádio Itamaraty AM, de Piripiri, a primeira do estado a ser beneficiada com a mudança.



A assinatura do termo aditivo é um dos últimos atos do processo de migração das AMs. Na sequência, as rádios devem apresentar uma proposta de instalação da FM e solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a permissão de uso da radiofrequência. Depois da liberação gerada pelo órgão regulador, os veículos já podem começar a transmitir a programação na faixa de FM.



"Hoje é um dia de consagração. É o dia mais importante para o rádio AM nas últimas cinco décadas", declarou o presidente da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero. Ele agradeceu a atuação conjunta de todas as associações estaduais de radiodifusores e frisou que a concretização da migração das AMs para o FM entra para a história da radiodifusão brasileira.



Reivindicação antiga



A migração de faixa é uma antiga reivindicação dos radiodifusores e foi autorizada por um decreto presidencial em 2013. As rádios AM têm enfrentado queda de audiência e de faturamento devido a interferências na transmissão de sua programação. Além disso, não podem ser sintonizadas por dispositivos móveis, como celulares e tablets.



Para fazer a migração, os radiodifusores terão de arcar com os custos referentes à diferença entre as outorgas de AM e de FM. Os valores variam de R$ 8,4 mil até R$ 4,4 milhões. A tabela elaborada pelo Ministério das Comunicações foi feita com base em critérios como índices econômicos, sociais e população do município em que a rádio está localizada, além do alcance. As emissoras também precisarão adquirir equipamentos para a transmissão do novo sinal.



Atualmente, 1.781 emissoras estão na frequência de AM em todo o Brasil, sendo divididas de acordo com o alcance: local, regional ou nacional. Ao todo, 1.386 pediram para mudar de faixa: 948 rádios já poderão fazer a migração em 2016, mas 438 emissoras terão de aguardar a liberação do espaço que vai ocorrer com a digitalização da TV no País.


FONTE: www.piripirireporter.com
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
629
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium